Compartilhe:

Na última terça-feira (17), ocorreu  na UNILEHU, a formatura dos alunos que encerraram o curso de capacitação da Brado Logística, em parceria com o +Eficiência, que tem a duração de um ano, e tem como objetivo a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

Sendo a quarta vez que a Brado oferece cursos de capacitação para alunos do Capacita+, Juliane Pilobran, do recursos humanos da empresa, aborda sobre a importância de capacitar os alunos. “Nosso objetivo é direcionar as pessoas para seus objetivos profissionais, assim, tendo um caminho a trilhar em suas vidas”, coloca.

O +Eficiência em parceria com a Brado já formaram 100 alunos do projeto Capacita+, com o foco de criar oportunidades para pessoas com deficiências que precisam de preparo para o mercado de trabalho.

As pessoas com deficiência são contratadas, desde o primeiro dia de aula, garantindo seus direitos, além de promover estabilidade financeira , dedicação exclusiva e retenção dos participantes, até o final do programa. Ao final, a empresa providencia, a alocação dos participantes em seus ambientes laboratoriais, efetivando aqueles com bom índice de aproveitamento.

O curso ofertado capacitou 15 alunos, para diversas áreas corporativas como: recursos humanos, contabilidade, línguas e administração, com o foco em logística.

Segundo a coordenadora do +Eficiência, Aline Gonçalves, “A Unilehu desenha uma ferramenta voltada para a área da empresa, que trabalha o desenvolvimento comportamental dos alunos, além do conhecimento técnico, para as pessoas que têm mais dificuldades de serem inseridas no mercado de trabalho”.

A mesa diretiva foi composta por cinco profissionais, sendo eles a coordenadora Aline Gonçalves, e colaboradores do +Eficiência. Também, compondo a mesa estava o diretor da Brado Dalmiro Camanducaia, que durante a cerimônia acolheu os formando com palavras de motivação.  

A formatura contou com uma das alunas como oradora, Keidi Regina, de 28 anos. Ela  é portadora de deficiência visual e fala que a experiência de qualificação profissional foi muito importante, “com certeza fará a diferença não só em nossa vida profissional, como pessoal.”

O formando Marco Antonio dos Santos deficiente físico de 51 anos, também nos conta “ Foi um novo aprendizado, que vai me ajudar em meus futuros planos profissionais”.