Compartilhe:

O aniversário de 13 anos da Unilehu  teve um presente especial: a conquista do segundo lugar no Prêmio Ser Humano Oswaldo Checchia edição 2017, realizado pela  ABRH Brasil (Associação Brasileira de Recursos Humanos).

A Instituição havia levado o ouro na edição regional do prêmio pela ABRH-PR, e junto com os demais ganhadores de cada estado, estava concorrendo ao prêmio nacional, que se consolidou como instrumento de valorização das melhores iniciativas dedicadas ao desenvolvimento das pessoas dentro e fora das organizações.

A cerimônia de premiação aconteceu no dia 15/08, no palco do 43º Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas, o CONARH, com a presença de mais de 4 mil convidados de todo país. Lá a Unilehu recebeu medalha de prata na categoria Gestão de Pessoas – Sustentabilidade, pelo case Emprego Apoiado com uma das tecnologias mais inovadoras para a inclusão de pessoas com deficiência. Desenvolvido pela instituição desde 2016, em uma parceria metodológica com a Associação Nacional de Emprego Apoiado (ANEA) e com a supervisão do renomado consultor Alexandre Betti, os excelentes resultados de inclusão obtidos pelo Emprego Apoiado justificaram a premiação e o reconhecimento público pelo trabalho realizado.

O que deixou a comemoração ainda melhor, foi que o terceiro lugar da mesma categoria ficou com a empresa ENEL, do Rio de Janeiro, uma das mantenedoras da Unilehu. Com o case Programa de Diversidade e Inclusão, a empresa foi reconhecida pelas excelentes ações que tem implantado na gestão de pessoas com deficiência, realizado também com o suporte técnico da Unilehu.

“Ganhamos duplamente”, comemora a presidente da Unilehu, Andrea Koppe. “É uma satisfação enorme ter o reconhecimento nacional de nosso trabalho, sendo feito por uma Instituição de referência que é a ABRH. Estamos muito felizes por estar fazendo a inclusão acontecer”.